"Que apesar dos pesares conserva o bom-humor, caça nuvens nos ares, crê no bem e no amor."
Carlos Drummond de Andrade

domingo, 30 de maio de 2010

Borboleta Cintilante



Sou assim, 
livre... 
uma borboleta cintilante
Com esses tons de calmaria de quem vem de longe
e de uma dolorosa metamorfose...
Sou assim, 
leve e viva...
Tenho pressa, e esta, se chama pressa de viver 
...de sentir toda liberdade concedida
Assim, cheia de graça...
Pairando  calmamente entre flores de puro carmim
Lene Soares

6 comentários:

  1. OI LUCILENE,

    QUE BELÍSSIMO POEMA, MUITA SENSIBILIDADE E UMA FORMA AGRADÁVEL DE, EM VERSOS, PASSAR UMA MENSAGEM MUITO POSITIVA.

    SABE LUCILENE, ESTA SUA POESIA LEMBROU-ME DE UMA FRASE DE DOMÍNIO PÚBLICO QUE DIZ EXATAMENTE ASSIM:

    "O QUE PARA A LAGAARTA É O FIM DO MUNDO, PARA DEUS É O NASCIMENTO DA BORBOLETA".

    PORTANTO VOE, LUCILENE E SE PUDER POUSAR UM POUQUINHO NO MEU BLOG DE HUMOR:

    "HUMOR EM TEXTO",

    FICARIA,MUITO SATISFEITO.

    É DE HUMOR.

    E DE GRAÇA!!!

    POSSO ESPERAR?

    UM GRANDE ABRAÇO CARIOCA.

    ResponderExcluir
  2. :) Olá Paulo!
    Muito obrigada por comentar, e pelo carinho de suas palavras.

    Sim, farei uma visita!

    Abração.

    ResponderExcluir
  3. obrigado pela sua visita, vim retribuir
    abraço

    ResponderExcluir
  4. :) Olá Alexander, obrigada... muito gentil de sua parte! Seja sempre bem-vindo!

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Oi Lene, que mimo de poema ! Seu blog é encantador... Agradeço o carinho de sua visita e interesse em acompanhar meu blog. Passo a segui-la também. Bj.

    Úrsula Avner

    ResponderExcluir
  6. Oi Úrsula querida! Muito obrigada... é um prazer, e honra acompanhar teu blog e belíssimas poesias.

    Um beijo, feliz fim de semana!

    :)

    ResponderExcluir